TOPO
A importância da terapia ocupacional na reabilitação do doente

A importância da terapia ocupacional na reabilitação do doente

Auxiliar o doente a recuperar, desenvolver e construir capacidades que são importantes para a sua independência funcional, saúde, segurança e integração social. São estes os objetivos da terapia ocupacional, uma área da saúde cada vez mais importante para quem sofre de doenças reumáticas.

Existem mais de 150 doenças reumáticas. Embora possam ser muito díspares em diversos aspetos têm em comum o envolvimento do sistema musculoesquelético. Podem também afetar outros órgãos e sistemas, como o rim, a pele, o coração ou pulmão, e muitas vezes determinam algum grau de incapacidade.

O que podemos fazer para que estas doenças possam ter menos impacto no dia a dia do doente e na sociedade?

A combinação de tratamento medicamentoso com o tratamento de reabilitação, nomeadamente com a intervenção de terapeutas ocupacionais, visa retardar o aparecimento de novos sintomas, reduzir incapacidades e minimizar sequelas e o impacto da doença sobre a funcionalidade do doente

Os terapeutas ocupacionais atuam em diversas áreas e com pessoas de todas as idades. Podem intervir em situações pediátricas, ortopédicas, traumatológicas, cirúrgicas, neurológicas, de saúde comunitária, mas também reumatológicas. Em todas estas áreas, o objetivo prende-se sempre com a promoção da funcionalidade, autonomia e independência, de modo a melhorar a qualidade de vida, bem-estar e participação.

No caso da reumatologia, o terapeuta ocupacional avalia, trata e habilita os indivíduos com disfunção física condicionada pela doença. Um dos objetivos da sua intervenção é a independência do doente nas suas atividades do dia a dia. O tratamento visa ainda manter a capacidade laboral dos doentes.

Para tal, recorre ao uso de técnicas especificas. A seleção dos métodos de avaliação tem sempre em consideração as queixas principais do doente e a sua relevância para o quadro clínico.

Por exemplo, a Terapia da Mão avalia a necessidade e prescreve ajudas técnicas e ortóteses, de forma a contribuir para a melhoria da qualidade de vida; treina atividades da vida diária e atua na educação dos princípios de proteção articular e conservação de energia.

O tratamento precoce, realizado por uma equipa multidisciplinar é a conduta mais eficaz para minimizar as complicações e limitações relacionadas com a doença.

Sabia que…

… A Associação Portuguesa de Terapeutas Ocupacionais existe desde 1960, tendo, contudo, sido legalizada apenas em 1975, após o 25 de abril.

Inserir Comentário